FUTEBOL NO BANCO DOS RÉUS: O CASO DA HOMOFOBIA

Marco Bettine Almeida, Alessandro da Silva Soares

Resumo


Este ensaio procura discutir algumas questões relacionadas à homofobia no futebol. Para isso analisaram-se, por meio de documentos oficiais e pesquisa bibliográfica, as dificuldades e os desafios para a luta contra a homofobia no Brasil. A partir destas discussões iniciais buscou-se relacionar o mundo do “macho” e a reprodução da discriminação no futebol. Como forma de análise partiu-se de dois autores das ciências sociais, Durkheim com o conceito de anomia, que oferece uma explicação do motivo da repressão ao diferente (idéia da dicotomia sagrado e profano); e Habermas com a idéia de sociedade civil organizada como forma de construção de mecanismos de luta para transformação de uma realidade concreta e possibilidade de diálogo.

Palavras-chave


Homossexualidade. Sociedade. Futebol.Transtornos Fóbicos

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.20826

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment