A INDÚSTRIA DO FITNESS, A MERCANTILIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CORPORAIS E O TRABALHO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O CASO BODY SYSTEMS

Ingrid Rodrigues Gomes, Regiane de Avila Chagas, Fernando Mascarenhas

Resumo


Esta pesquisa busca analisar os processos de gestão e tendências de inovação inerentes ao desenvolvimento da “Indústria do Fitness”, com especial atenção para o sistema de franquias, bem como avaliar as implicações deste sistema para o trabalho do professor de educação física. Organiza-se a partir de revisão bibliográfica, pesquisa documental e pesquisa de campo fundados no estudo do sistema propagado pela Body Systems, que envolve a racionalização e a padronização das técnicas de produção e distribuição de programas de ginástica de grupo. Conclui que o sistema impacta a organização do trabalho interno às academias, tanto na forma de comercialização como na concepção de um novo modelo de gestão, desqualificando a atividade do professor de educação física.

Palavras-chave


Educação Física. Academia. Ginástica. Gestão. Trabalho.

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.14561

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment