REPRESENTAÇÕES IDENTITÁRIAS NO PROCESSO DE SELEÇÃO DE TALENTOS

Prospero Brum Paoli, Felipe Rodrigues da Costa, Amarilio Ferreira Neto, Antonio Jorge Gonçalves Soares

Resumo


O objetivo do estudo é descrever e analisar o processo de detecção e seleção de talentos considerando as representações identitárias e práticas no cotidiano do futebol. Utiliza como instrumentos entrevistas semiestruturadas, aplicadas aos treinadores e coordenadores das categorias Sub 15, Sub 17 e Sub 20, e observadores técnicos em sete clubes da primeira divisão do futebol brasileiro. Conclui que o discurso identitário sobre o ideal proclamado do futebol brasileiro, o futebol-arte, não orienta as ações dos profissionais envolvidos no processo de seleção e treinamento de talentos. Todavia, esse discurso pode apresentar eficácia simbólica no processo de comercialização de jogadores.

 

 

 


Palavras-chave


Futebol. Brasil. Identidade. Talento

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.14510

Direitos autorais



 

Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment