PRÁTICAS CORPORAIS, SENTIDOS E SIGNIFICADO: UMA ANÁLISE DOS JOGOS DOS POVOS INDÍGENAS

Arthur José Medeiros de Almeida, Dulce Maria Filgueira de Almeida Suassuna

Resumo


 

O trabalho apresenta uma análise do significado das práticas corporais com base nos jogos dos povos indígenas. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo, utilizando-se de observação direta e entrevistas durante a IX edição (Recife/PE – 2007). A discussão contempla autores dos campos das Ciências Sociais e da Educação Física. Os resultados apontam que: (a) as práticas corporais indígenas (jogos, danças, brincadeiras) são redimensionadas no contexto dos jogos, tendo como implicações sua ressignificação com base na hibridação entre valores tradicionais e modernos; (b) os jogos dos povos indígenas acabam por expressar o “jogo disjuntivo” ao invés do “jogo ritualizado”.

 

 

 


Palavras-chave


População indígena. Antropologia cultural. Jogos e brinquedo.

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.12829

Direitos autorais



 

Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment