O DIVERTIMENTO IMPORTADO: UMA COLONIZAÇÃO CULTURAL NO SERTÃO NORTE-MINEIRO

Rogério Othon Teixeira Alves, Georgino Jorge de Souza Neto, Ester Liberato Pereira

Resumo


Este estudo objetivou analisar o desenvolvimento de aspectos modernos na cidade de Montes Claros, na primeira metade do século XX, localizada no Norte do estado de Minas Gerais, e problematizou as tensões sociais existentes entre a aquisição de novos hábitos e as antigas tradições locais. Foram buscadas informações na imprensa jornalística da época, a partir do periódico Gazeta do Norte, o jornal de maior circulação da cidade de Montes Claros no período de 1918 a 1962. Identificou-se que, no sertão do Brasil do século XX, as diversões se constituíram em meio a tensões entre a tradição e o moderno. Para além disto, o tempo e o espaço locais estabeleceram relações com a formação do binômio trabalho e divertimento em Montes Claros. O advento da modernidade permitiu a apropriação, não sem resistências e tensões, de um conjunto de valores e práticas que se distinguiam das vigentes no ordenamento social até então.

 


Palavras-chave


Atividades de Lazer. História do Século XX. Esportes. Trabalho

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.109194

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment