JOGANDO PELA HONRA: CORPO E MASCULINIDADE ATRAVÉS DO ESPORTE

Eduardo Martinelli Leal

Resumo


Artigo desenvolvido a partir de uma observação participante realizada em 2006, em uma escola que atende adolescentes em “situação de rua” em Porto Alegre-RS. Faz referência à importância do corpo como marcador de gênero nas experiências de sociabilidade do grupo. Analisa os jogos de futebol como um espaço de construção de fronteiras e de hierarquização dos sujeitos, valendo-se da discussão sobre honra e masculinidade. Os jogos de futebol são entendidos como jogos sociais na medida em que demarcam valores construídos de maneira relacional no cotidiano de meninos e agentes institucionais.

Palavras-chave


Grupo social. Masculinidade. Adolescentes. Futebol. Menores de rua. Antropologia cultural.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.10675



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment