HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO RECURSO METODOLÓGICO: UMA POSSIBILIDADE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.105484

Palavras-chave:

Educação Física. História em quadrinhos. Conhecimento. Formação de conceitos.

Resumo

Este estudo tem como objetivo descrever as consequências da implementação de três unidades de ensino utilizando histórias em quadrinhos como recurso metodológico nas aulas de Educação Física Escolar. É uma pesquisa descritiva, pautada em uma abordagem qualitativa, na qual unidades didáticas sobre lutas, ultimate frisbee e práticas corporais e saúde foram desenvolvidas em três turmas nos anos finais do ensino fundamental. Os resultados indicam que a estratégia de utilizar histórias em quadrinhos como recurso metodológico foi extremamente produtiva. Pontualmente, os alunos aprenderam sobre os temas estudados em comparação ao que sabiam anteriormente ao desenvolvimento das unidades didáticas. Especialmente os momentos de debates após a leitura das histórias em quadrinhos foram fundamentais na constituição dos conhecimentos conceituais. Na percepção dos alunos, é um recurso interessante e estimulante para estudar.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kamila Isabel Trevisan

Graduada em Educação Física pela Unijuí.

Fernando Jaime González, Unijuí - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Ijuí. RS, Brasil.

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS. Docente do Departamento de Humanidades e Educação da Unijuí.

Robson Machado Borges, Unijuí - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Ijuí. RS, Brasil.

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS. Docente do Departamento de Humanidades e Educação da Unijuí.

Downloads

Publicado

2020-12-26

Como Citar

TREVISAN, K. I.; GONZÁLEZ, F. J.; BORGES, R. M. HISTÓRIAS EM QUADRINHOS COMO RECURSO METODOLÓGICO: UMA POSSIBILIDADE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26090, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.105484. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/105484. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais