“CRIANÇA É VIDA ”: DISCURSOS QUE ATRAVESSAM A RELAÇÃO ENTRE O(A) PROFESSOR(A) DE EDUCAÇÃO FÍSICA E A PROFESSORA REFERÊNCIA NO I CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL

Amanda Dória de Assis, Elisandro Schultz Wittizorecki

Resumo


O presente trabalho analisa as formas pelas quais docentes especialistas de Educação Física e docentes referências vêm assumindo demandas e posições em suas docências no I ciclo. Problematizamos algumas discursividades que nos parecem interpelar as subjetividades dessas(es) docentes, produzindo certos modos de viver a docência no I ciclo. Para tanto, efetuamos um estudo etnográfico em duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Foi possível vislumbrar que há certos discursos, sobretudo aqueles relacionados à infância, que instituem posições às(aos) docentes e estabelecem hierarquias entre o coletivo docente. Nesse cenário, a professora referência se responsabiliza por maiores demandas da turma e é compreendida na cultura escolar como “a” professora da turma; enquanto as(os) docentes de Educação Física, por vezes, apresentam menos legitimidade e autoridade perante a turma; ainda, não costumam estar envolvidos nas demais atividades, como reuniões e conselhos de classe de alguma turma.

 


Palavras-chave


Docência. Educação Física. Escola.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.102490

Direitos autorais 2020 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment