A gênese afetiva da emoção e da cognição na consciência

Jerusa Machado Rocha

Resumo


Logo após o início da psicologia científica o estudo sobre a consciência foi colocado à margem devido a sua obscuridade e dificuldade em torná-lo objeto de pesquisa. Com o surgimento e desenvolvimento das ciências cognitivas esse tema retorna e com ele é trazida ao debate a importância das emoções no processo cognitivo. Nesse artigo pretendemos analisar a contribuição de F. Varela e N. Depraz sobre a teoria do afeto mostrando pontos de aproximação e afastamento das concepções de E. Husserl e W. James. Discutimos também alguns aspectos da teoria de G. Simondon onde encontramos ressonâncias na abordagem do problema. Na interlocução entre esses diversos autores concluímos que o domínio afetivo se coloca como elemento genético das emoções e dos conteúdos cognitivos do sujeito.

Palavras-chave


Afeto; Emoção; Cognição; Subjetividade

Texto completo:

PDF () PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.9612

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X