Imunologia, intencionalidade e acaso.

Nelson M. Vaz, Cláudia R. Carvalho

Resumo


Embora os anticorpos sejam usualmente vistos como reagentes bioquímicos específicos feitos pelo corpo em sua própria defesa, sua produção carece de direcionalidade e segue apenas as diretrizes gerais de manutenção e contínua re-criação do corpo. A diversidade clonal dos linfócitos é um elemento essencial da atividade imunológica e, quando reduzida, dá lugar a expansões oligoclonais de linfócitos que colaboram na patogênese. Um novo modo de ver nos permite redefinir a natureza da imunopatologia e propor um novo mecanismo de ação para as vacinas anti-infecciosas.

Palavras-chave


autopoiese, sistema imune, clonalidade.

Texto completo:

PDF () PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.9469

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X