Práticas pedagógicas com recursos digitais: instrucionistas ou construtivistas?

Cacilda Encarnação Augusto Alvarenga

Resumo


O conhecimento de como Recursos digitais (RD) estão sendo usados didaticamente pode auxiliar na visualização de novas práticas e a repensar programas de formação para o uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) no ensino. O estudo teve como objetivos identificar quais são os RD utilizados por 81 professores de Ensino Fundamental e Médio das disciplinas Ciências, Biologia, Física, Química e Matemática; como eles os encontram; qual a principal finalidade com que os utilizam e quais as práticas pedagógicas adotadas. Os dados foram coletados por meio de um questionário e analisados quantitativa e qualitativamente. Os professores têm se apropriado de RD desenvolvidos por instituições governamentais, localizando-os principalmente via buscadores, sendo vídeo o RD mais utilizado. Os RD são utilizados sobretudo para motivar os alunos. As abordagens instrucionista e construtivista vem sendo adotadas, com predominância da construtivista. O estudo revela mudanças nas práticas pedagógicas com o uso de TDIC. Os professores têm reconhecido a importância de abordagens que envolvam a exploração de TDIC não apenas por eles, mas também pelos alunos.

Palavras-chave


Recursos educacionais digitais; Práticas pedagógicas;Tecnologias de Informação e Comunicação no ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BATES, A. W. T. Pedagogical differences between media. Teaching in a digital age: guidelines for teaching and learning. Tony Bates Associates Ltd, 2015, Disponível em: http://www.tonybates.ca/teaching-in-a-digital-age/. Acesso em: 20/09/2016. p.227-261

BEHAR, P.A. (Orgs.). Modelos pedagógicos em Educação a Distância. Modelos Pedagógicos em Educação a Distância. Porto Alegre: Artmed, 2009. p.15-32.

BELLICO DA COSTA, A.E. Modelação. In: BANDURA, A.; AZZI, R.; POLYDORO, S. A. J. e col. Teoria social cognitiva: conceitos básicos. Porto Alegre: Artmed, 2008. p.123-148.

BRASIL. Ministério da Ciência e Tecnologia e Ministério da Educação e Cultura. Edital de seleção No.1/2007. Chamada pública para apoio financeiro à produção de conteúdos educacionais digitais multimídia. Ministério da Ciência e Tecnologia e Ministério da Educação. Disponível em . Acesso em: 03/03/2017.

CARNEIRO, R.F.; PASSOS, C.L.B. A utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação na aulas de Matemática: limites e possibilidades. Revista Eletrônica de Educação. v.8, n.2, p.101-119, 2014.

COLL, C.; MAURI, T. ; ONRUBIA,T. A incorporação das tecnologias da informação e da comunicação na educação: do projeto técnico-pedagógico às práticas de uso. In: Coll, C.; Monero, C. e cols. Psicologia da Educação Virtual. Aprender e Ensinar com as Novas Tecnologias da Informação e Comunicação. Trad. Naila Freitas. Porto Alegre : Artmed, 2010. p.66 a 93.

COLL, C. As contribuições da Psicologia para a Educação: Teoria Genética e Aprendizagem Escolar. In: Piaget e a escola de Genebra. Leite, L. B (Org). Editora Cortez: São Paulo, 1992.

GHAVAM, P-L. Le numérique dans l’EPLE : Quelques réflexions inspirées par l’exemple landais. Revue Trimestrielle de l’Association Française des Acteurs de l’Éducation. Vers quelles organisations scolaires à l’ère du numérique ? Admistration & Éducation, 3, 2013, p. 73–80.

HENRIQUE, A.R.P. Escola particular de Juiz de Fora: o uso das TIC na prática docente do 9º ano do Ensino Fundamental. XIII Evidosol e X CILTEC Online, jun., 2016, p.1 a 5.

INSTITUTO DE EVALUACIÓN Y ASESORAMIENTO EDUCATIVO, NETURITY Y FUNDACIÓN GERMÁN SÁNCHEZ RUIPÉREZ2(2007). Las Tecnologías de la Información y de la Comunicación en la Educación. Informe sobre la implantación y el uso de las TIC en los centros docentes de educación primaria y secundaria (curso 2005-2006). Madrid. Disponível em: http://www.oei.es/tic/TICCD.pdf Acesso em: 03/03/2017.

KAY, R. H.; KNAACK, L. Teacher evaluation of learning objects in middle and secondary school classrooms. http://faculty.uoit.ca/kay/papers/LOES_Teacher_ 2007.doc., 2007, Acesso em: 05, mai., 2013.

KAY, R. H.; KNAACK, L. An examination of the impact of learning objects in secondary school. Journal of Computer Assisted Learning, 24, 2008, 447–461.

KAY, R. H. ; KNAACK, L. Assessing learning, quality and engagement in learning objects: The Learning Object Evaluation Scale for Students (LOES-S). Educational Technology Research and Development. 57, 2009, 147–168.

KRAWCZYK, N. O ensino médio no Brasil. São Paulo: Ação Educativa, 2009.

MESQUITA, D., PIVA Jr., D., GARA, E.B.M. As principais abordagens pedagógicas e os ambientes virtuais de aprendizagem. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Conceitos, Normas, Procedimentos e Práticas Pedagógicas no Ensino a Distância. São Paulo: Érica, 2014. p.65-76.

MINISTERE DE L' ÉDUCATION NATIONALE. Rapport Enquête PROFETIC. 14 juin 2012. France: Ministère de l’Éducation Nationale, 2012. Disponível em : http://cache.media.eduscol.education.fr/file/ETIC_et_PROFETIC/88/0/profetic-2012-rapport_221880.pdf . Acesso em: 03/03/2017.

MISHRA, P.; KOEHLER, M. J. Technological Pedagogical Content Knowledge: A Framework for Teacher Knowledge. Teachers College Record. v. 108, n.6, 2006, p. 1017–1054.

OLIVEIRA, M. K. Desenvolvimento e aprendizado. In OLIVEIRA, M. K.Vygotsky. Aprendizado e desenvolvimento. Um processo sócio-histórico. (4ª Ed.) São Paulo, Scipione, 2001.p.52-72.

RATOMPOMALALA, H., BRUILLARD, E., & RAZAFIMBELO, J. Quelle formation en TIC, quelles utilisations en classe des professeurs de Physique et Chimie ? Une étude en France. RDST- Recherches en didactique des Sciences et des Technologies. TIC et apprentissage des Sciences: promesses et usages, 6, 2012, p. 53–85.

RIBEIRO, A. L. O papel da escola básica como agência promotora do letramentto digital. E-Hum, Belo Horizonte, 3 (3), 2010, p.1–15.

SHULMAN, L.S. Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher, Vol. 15, No. 2.Feb., 1986, p. 4-14

WILSON, S.M.; SHULMAN, L.S.; RICHERT, A.L. 150 different ways’ of knowing: representations of knowledge in teaching. In: CALDERHEAD, J (Org.). Exploring Teachers’ Thinking. Cassel Educational Limited, 1987, p. 104-124.




DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.71743

Direitos autorais 2019 Informática na educação: teoria & prática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.