O LÚDICO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NA CAPACITAÇÃO EM TIC

Andréia Lima, Liziany Müller Medeiros

Resumo


O trabalho foi desenvolvido na rede básica de ensino dos municípios de Alegria/RS, Independência/RS e Inhacorá/RS com o objetivo de capacitar professores em Tecnologias de Informação e Comunicação, mediadas pelas atividades lúdicas. A pesquisa adotada foi a qualitativa, seguindo a dinâmica dos três momentos pedagógicos: problematização, organização e aplicação do conhecimento. Quanto ao objetivo, é uma pesquisa exploratória. A capacitação em Tecnologias de Informação e Comunicação – TIC é parte complementar do programa de extensão PROIPE – Programa de Inovação Pedagógica, vinculado ao Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural da UFSM. Conclui-se que o uso dos mediadores pedagógicos atividades lúdicas favoreceram a capacitação em TIC. Os professores apresentaram no seminário final o produto das capacitações. As atividades lúdicas possibilitaram a aproximação entre os envolvidos no processo de formação, reduziram o medo do novo e do tecnológico, criando, nas capacitações em TIC, um vinculo de confiança e de segurança no fazer prático.

Palavras-chave


Atividades Lúdicas, Formação continuada de professores, Tecnologias de Informação e Comunicação.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGOTTI, J. A. Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 1994.

ARIES, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 1981.

COELHO, B. N. Formação e orientação: aspectos da mediação no universo da inclusão digital. Inc. Soc., Brasília, DF, v. 5, n. 1, p. 44-57. 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 out., 2014.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNANBUCO, M. M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia - Saberes Necessários a Prática Educativa, 1996. Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2014.

GALLEGO, R. E. A imersão metodológica na prospecção do consumo aplicada ao design industrial, TCC (Graduação) - UESC, Florianópolis, 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 set., 2014.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GRECO, P. Percepção no esporte. In: SAMULSKI, D. Psicologia do esporte: Teoria e aplicação prática. Belo Horizonte: Imprensa Universitária/UFMG., 2002. p. 55-101.

JORDÃO, T. C. Recursos digitais de aprendizagem. Ministério da Educação. Escola de Gestores da Educação Básica. 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2014.

KENSKI, V.M. Educação e tecnologias o novo ritmo da informação. 6.ed. Campinas: Papirus, 2010. v.6.

MACEDO, C. M. S. Diretrizes de acessibilidade em conteúdos didáticos. Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 123-136, 2013.

MARONE, N. R. C.; PERALTA, C.; WALGENBACH, W. Projetos de educação ambiental na região de Rio Grande, RS. Ambiente & Educação - Revista de Educação Ambiental da FURG, Rio Grande (RS): Fundação Universidade do Rio Grande, v. 1, p. 13-26, 2000.

MARTINS, O. B. Os desafios dos sistemas de gestão em EAD. In: PRETI, Oreste. Educação à distância: sobre discursos e práticas. Brasília: Liber Livro, 2012.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MUENCHEN, C.; DELIZOICOV, D. A. Construção de um Processo Didático Pedagógico Dialógico: aspectos epistemológicos. Belo Horizonte: Revista Ensaio, v.14, n. 03, p. 199-215, set-dez, 2012.

NEGRINE, A. Brinquedoteca: teoria e prática. In: SANTOS, S. M. P. dos. Brinquedoteca: o lúdico em diferentes contextos. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.p. 83-94.

PERALTA, C. H. G. Experimentos educacionais: eventos heurísticos transdisciplinares em educação ambiental. In: RUSCHEINSKY, A. (Org.). Educação ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PERRENOUD, P. et al. As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.

POLSANI, P. Use and Abuse of Reusable Learning Objects. Journal of Digital Information. v.3, n.164, fev. 2003.

PROIPE. Programa de Inovação Pedagógica. CCR/UFSM, 2014.

PROIPE. Programa de Inovação Pedagógica. CCR/UFSM, 2015.

SILVA, V. F.; LIMA, C. A importância da formação continuada para uma atuação docente reflexiva. Jornal da Educação, 26 de julho de 2011. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2014.

SOARES, E. M.S.; ALMEIDA, C. Z. Interface gráfica e mediação pedagógica em ambiente virtuais: algumas considerações.2005. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2014.

SOUSA, M. G. da S. A formação continuada e suas contribuições para a profissionalização de professores dos anos iniciais do ensino fundamental de Teresina- PI: revelações a partir de histórias de vida. 2008, 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) -UFPI., 2008.




DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.58310

Direitos autorais 2017 Informática na educação: teoria & prática

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X