Tendências da linguagem científica contemporânea em expressividade digital: uma problematização

Autores

  • Sérgio Bairon

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.4936

Resumo

Este artigo relaciona a pesquisa universitária e a linguagem da hipermídia. O novo desafio é produzir conhecimento com imagem, som e texto. Expressar o pensamento numa linguagem híbrida. O primeiro grande poder da hipermídia acadêmica está na hibridização de linguagens, processos sígnicos, códigos, mídias que ela aciona e, consequentemente, na mistura de sentidos receptores, na sensorialidade global, sinestesia reverberante que ela é capaz de reproduzir, na medida em que o interator imersivo interage com ela, cooperando na sua realização. Toda nova linguagem traz consigo novos modos de pensar, agir, sentir. Apresento algumas pesquisas universitárias (Brasil e Alemanha) que desenvolveram esta linguagem. O que tais procedimento revelam, acima de tudo, é que todo conhecimento tem algo de onírico. Imantado nessas camadas imersivas, o pensamento é jogo, coreografia de uma dança intelectual e sensível, na qual, o argumento estético-topológico se identifica com o conhecimento científico-filosófico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-12-16

Como Citar

BAIRON, S. Tendências da linguagem científica contemporânea em expressividade digital: uma problematização. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 7, n. 2, 2004. DOI: 10.22456/1982-1654.4936. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/4936. Acesso em: 7 dez. 2022.