Tecnologia da Informação e contemporaneidade: do trabalho entre 0 e 1

Ana Luisa Poersch, Luis Artur Costa

Resumo


As atividades do trabalhador em Tecnologia da Informação (TI), bem como suas características peculiares e desdobramentos em sua saúde mental é o tema que guia as problematizações deste artigo. Ainda que a emergência de um grande número de profissionais dedicados a esta área torne-a um importante campo para a psicologia que pensa o trabalho, não vemos atualmente no Brasil uma grande produção de trabalhos sobre o tema. O presente artigo apresenta uma perspectiva possível sobre a saúde mental no trabalho em TI, problematizando dois aspectos da sua produção: o desenvolvimento de linguagens e softwares, pensando as tensões entre padrão e diferença nesta atividade; e os modos de organização do trabalho em TI, pensando as transformações da lógica fabril-disciplinar para as novas capturas do controle contemporâneo. A partir desta trama, são apontadas algumas possibilidades de intervenção neste contexto em prol da produção de saúde através da atividade laboral imaterial.

Palavras-chave


Trabalho; Tecnologia da Informação; Coletivo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.36865

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X