O ciclo inventivo da imagem

Virginia Kastrup, Filipe Herkenhoff Carijó, Maria Clara de Almeida

Resumo


O objetivo do artigo é expor e discutir algumas das principais idéias desenvolvidas por Gilbert Simondon em seu livro Imagination et invention (2008). Simondon define imaginação e invenção a partir de uma concepção dinâmica da imagem. Para ele, imagem e invenção não se equivalem, mas formam um ciclo, que consiste em um incessante processo de transdução, composto por quatro fases distintas: imagem motora, imagem perceptiva, imagem a posteriori ou símbolo e invenção. A partir da idéia da invenção como a última fase do ciclo da imagem, destacamos a referência a uma causalidade circular, que leva ao questionamento da dicotomia entre imagem material e imagem mental, que passam a ser consideradas como fases de um mesmo processo transdutivo. Em seguida, analisamos as ressonâncias entre a concepção de Simondon e o conceito de cognição inventiva (Kastrup, 2007).

Palavras-chave


Simondon; imaginação e invenção; cognição autopoiática

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.29086

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X