Simondon e a possibilidade de uma visão ontológica da educação contemporânea

Aline Verissimo Monteiro

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo pensar as especificidades da cultura contemporânea como cultura comunicacional e as características de um projeto educacional engendrado de acordo com essas especificidades. A ontologia de Gilbert Simondon e sua compreensão dos processos de individuação psíquica, coletiva e conceitual são tomadas como fornecedoras de elementos que sirvam à composição desse projeto educacional contemporâneo. Simondon, ao pensar esses processos a partir dos conceitos de metaestabilidade, informação e transdução, descreve um cenário similar aquele que vivenciamos a partir das redes digitais que suportam as dinâmicas sócias atuais e que formam os sujeitos que se endereçam a escola. Reconhecendo a escola como instituição representante de um projeto moderno de formação de cidadãos racionais sobre bases estritamente epistemológicas, entendemos que sua permanência e atuação contemporâneas exigem a revisão de seus agentes e seus objetivos. Para aproximar a reflexão ontológica sobre cultura contemporânea da revisão do projeto escolar moderno, recorremos ao trabalho de Bruno Latour. Suas tese sobre o não cumprimento do projeto moderno pode auxiliar a entender o não cumprimento do projeto educacional moderno e permitir sua reflexão e renovação em bases mais próximas da dinâmica contemporânea.

Palavras-chave


Educação contemporânea; Cultura Comunicacional; Cultura Contemporânea; Simondon

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.23345

Direitos autorais