Estado da Arte da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa: análise dos primeiros congressos brasileiros

Regina Yu Shon Chun, Eliana Cristina Moreira, Graziella Dellaqua

Resumo


A Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA) vem se expandindo no Brasil, porém, se constitui de prática ainda pouco difundida. Não há uma versão oficial do termo em português. Os trabalhos brasileiros pioneiros datam de 1970. Atualmente, a CSA se expandiu além do âmbito de clínicas e instituições especializadas, configurando-se como uma área clínico-educacional. Foram realizados 4 Congressos Brasileiros de 2005 a 2011, que possibilitam estabelecer um panorama da prática da CSA no país. De modo que assume importância conhecer o estado da arte da CSA no Brasil. O objetivo é analisar a produção científica da CSA a partir dos primeiros Congressos Brasileiros. Para tanto, foram analisados os trabalhos publicados nos anais dos três primeiros congressos. O quarto não foi incluído, pois não havia ocorrido na época de coleta de dados. Um total de 182 trabalhos (pôsteres e temas livres) foi analisado. Os resultados refletem o desenvolvimento da CSA no país.

Palavras-chave


Estudos de Linguagem; Sistemas de Comunicação Alternativos e Aumentativos; Revisão Sistemática; Educação Especial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.23196

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X