A construção do conhecimento, as intervenções metodológicas e os novos saberes e fazeres na cultura digital rural

Mauren Porciuncula Moreira da Silva

Resumo


As tecnologias digitais de informação e comunicação estão modificando a nossa cultura, não
só a urbana, como também a rural, principalmente com o surgimento da Agroinformática. Este
momento histórico vem sendo denominado de Revolução Digital, ocasionando uma ruptura social
entre cidadãos incluídos e excluídos digitalmente. Somente cumprindo os pré-requisitos de acesso,
educacionais e mobilização, fica caracterizado o processo integral de inclusão digital. Aqui nesta
tese o foco é algo que deve ser considerado primordial para a inclusão digital, mas que geralmente
passa despercebida pela literatura da chamada Sociedade da Informação: a questão cognitiva.
As questões para as quais se buscam respostas nesta tese são: Como incluir digitalmente produ-
tores rurais? Como ocorre a construção do conhecimento de produtores rurais? Que intervenção
metodológica aparece efetiva para a construção de suas habilidades e competências digitais? Que
novos saberes e fazeres são apresentados durante e após processos de inclusão digital? Embasada
em concepções construtivistas sobre os processos de desenvolvimento e de aprendizagem, esta
tese apresenta a construção do conhecimento em processos de inclusão digital no meio rural, a
partir do desenvolvimento de habilidades e competências digitais durante o desenvolvimento de
Projetos de Aprendizagem. Através de uma pesquisa-ação, analisa a construção do conhecimento,
as intervenções metodológicas e os novos saberes e fazeres de produtores rurais em processos de
inclusão digital, à luz de indicadores extraídos do referencial teórico piagetiano e freireano para
tal. Ao analisá-los, qualitativamente e descritivamente, é possível perceber que (i) os sujeitos, ao
desenvolverem Projetos de Aprendizagem, aprendem a aprender; (ii) que intervenções metodo-
lógicas construtivistas parecem levar a uma metodologia que embasa processos educativos, mas
que o mais relevante à prática educativa é a conhecimento de teorias construtivistas interacionis-
tas para intervir;(iii) e que a construção de saberes possibilita o repensar de um novo fazer. Além
destes achados educacionais, foi possível concluir que a inclusão digital no meio rural deve-se à
ação de empreendedores e, decisivamente, de políticas públicas para a continuidade de acesso às
tecnologias digitais de informação e comunicação no meio rural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-1654.12326

Direitos autorais



INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X