O LAGO DE ITAIPU E A LUTA DOS AVÁ-GUARANI PELA TERRA: REPRESENTAÇÕES NA IMPRENSA DO OESTE DO PARANÁ (1976-2000)

Deprá,$space}Giseli
Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Grande Dourados
novembro, 2006
Texto completo (portal externo)
 

Resumo

Esta dissertação tem o objetivo de identificar através, da análise de alguns jornais de circulação na região Oeste do Estado do Paraná, as transformações sofridas pelos indígenas Avá-Guarani com a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu e conseqüente inundação de suas terras com a formação do reservatório de água no Rio Paraná. O recorte temporal em questão pontua-se do início dos alicerces da Usina hidrelétrica de Itaipu em 1976, quando as terras indígenas são comprometidas para a construção da barragem, se estendendo às duas décadas seguintes, quando se desencadeia um embate entre indígenas e Itaipu pela demarcação da terra. A pesquisa se sustenta na análise das noticias divulgadas pela mídia escrita na região, que permitem visualizar características distintas adotadas pelos jornais, de acordo com o seu compromisso, que perpassa tanto representações de ausência, como de presença na abordagem sobre estes indígenas. Essa observação dos documentos indicou diferenças entre a postura ideológica dos jornais e a linha editorial de cada um, vinculadas a um tipo particular de interesse, motivado principalmente pela política e economia regional. São elementos que tiveram influência na sucessão das notícias e na configuração da questão indígena na imprensa regional, que variam entre a omissão e a denúncia.