AS REPRESENTAÇÕES DOS KAIOWA-ÑANDEVA NO JORNAL O PROGRESSO NA DÉCADA DE 1980

Silva,$space}Lélio Loureiro da
Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Grande Dourados
novembro, 2007
Texto completo (portal externo)
 

Resumo

Este trabalho consiste em uma análise das notícias, veiculadas pelo jornal O Progresso, durante a década de 1980, que enfocaram as etnias Kaiowa-Ñandeva e o seu movimento social de retomada dos antigos territórios de ocupação tradicional. Para entender a postura editorial adotada por esse diário douradense, realizou-se um estudo histórico desse órgão de imprensa onde se constatou um compromisso do mesmo com os ideais que embasaram o processo de formação da identidade sul-mato-grossense e que forjaram os projetos governamentais de ocupação e desenvolvimento da região. Nesse período, o matutino publicou várias notícias que retratavam as ações promovidas por instituições governamentais e não-governamentais. É por meio da divulgação dessas ações que essas instituições passaram a representar os Kaiowa-Ñandeva. Também foram publicadas várias notícias que reproduziam a violência existente entre os habitantes da Reserva Indígena Francisco Horta Barbosa e entre não-índios e índios na desocupação das áreas atingidas pelo movimento de retomada dos territórios tradicionais.