O CONTEXTO PÓS-DEMARCATÓRIO: QUANDO SE TRATA DE REDEFINIR O CONTROLE SOCIAL SOBRE OS RECURSOS NATURAIS E BENS CULTURAIS

André Luis de Oliveira Araújo, Edson Hely Silva, David Gallar Hernández

Resumo


O artigo apresenta formulações que se desdobram da síntese teórica para a reorganização social de grupos étnicos elaboradas pelo antropólogo João Pacheco de Oliveira, em especial quando atrelada à conquista de garantias fundiárias. A intenção, neste momento, foi avolumar a discussão desse lugar teórico estabelecido pelo supracitado autor para aprofundar a ideia da redefinição do controle social sobre os recursos ambientais. A expectativa é que, ao explorar tais concepções, seja possível contribuir para os estudos voltados à compreensão de movimentos identitários socioespaciais reivindicatórios, gerando aportes para interpretações do momento pós-demarcatório, dialogando com o que é denominado atualmente de gestão ambiental e territorial em terras indígenas. Neste ensaio, formulou-se a ideia da redefinição do controle social sobre os recursos naturais e bens culturais como fenômeno relevante nas interpretações de processos de reorganização social de repercussão territorial de grupos sociais e étnicos.

Palavras-chave


Reorganização social; povos indígenas; etnogênese; recursos naturais; bens culturais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.82206

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA