AS DIFERENÇAS NAS AÇÕES DO PROJETO DE SUSTENTABILIDADE DAS COMUNIDADES INDÍGENAS (ITAIPU) E DO PROJETO GATI NA TERRA INDÍGENA DO OCO’Y - PR

Roberto dos Anjos Dias, Nardel Luiz Soares Silva

Resumo


A Terra Indígena Oco’y, localizada no município São Miguel do Iguaçu – PR, é um pequeno território com alta densidade demográfica e condições ambientais, sociais e econômicas frágeis. Foi selecionado, juntamente a outras 32 Terras Indígenas no país, para ser local de implementação do Projeto de Gestão Ambiental de Terras Indígenas (GATI). Ao mesmo tempo, já estava sendo realizado, há 10 anos, outro projeto de desenvolvimento sustentável incentivado pela empresa Itaipu Binacional. Através de análise crítica e comparação entre esses dois projetos, que possuem objetivos semelhantes, conclui-se que a forma de condução da Itaipu visa resultados imediatos, suprindo as necessidades indígenas, no entanto sem grande participação da comunidade nas decisões e sem contribuir com a autonomia indígena. Percebe-se que as ações realizadas não são sustentáveis e o termo “sustentabilidade” é apenas recurso de marketing. Por outro lado, o GATI, realizado a partir das diretrizes da Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas, foca na satisfação das necessidades presentes e futuras, promovendo ações que respeitam a autonomia e participação indígenas, respeitando as características ambientais e culturais do território.

Palavras-chave


Gestão Ambiental e Territorial; Itaipu; Avá-Guarani.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.58277

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA