ESPÍRITOS NÃO HUMANOS, ESPÍRITOS DESUMANOS: O MUNDO DA SOBRENATUREZA NOS SURUWAHA DO RIO PURUS

Miguel Aparicio

Resumo


Os Suruwaha, grupo de língua arawa da Bacia do Purus, na Amazônia Ocidental, concebem os seres que povoam outras regiões do cosmos como jadawasu, não humanos – e inclusive, alguns deles, como propriamente desumanos. Estes “espíritos” possuem corpos de aparência humana e interagem com os corpos dos humanos jadawa. Os Suruwaha identificam diversos perfis de seres sobrenaturais: kurimia, karuji, uhwamy, zamakusa – num panorama de multiplicidade que integra homogeneidade e diferença. Por um lado, há uma similitude possível com os humanos; por outro, uma diferença que permite constantes desdobramentos (e, em decorrência, suscitando a confusão e a incomensurabilidade, danuzy). As descrições dos seus corpos são recorrentes e os apresentam como sujeitos que desenvolvem uma peculiar “fisiologia” que impede de caracterizá-los como imateriais ou invisíveis. O que define propriamente estes seres não é, a rigor, a sua condição “espiritual”, mas a sua condição heterotópica: diferenciam-se dos humanos principalmente porque seu lugar é constitutivamente outro, não tanto porque a sua natureza é diferente. A “heterotopia” é o traço que os diferencia dos jadawa, habitantes deste espaço humanizado.

Palavras-chave


Suruwaha; Espíritos; Cosmologia; Xamanismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.57701

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA