DEZ ANOS DOS ÍNDIOS TERENA EM MATO GROSSO: APRENDIZAGENS DE UM PROCESSO MIGRATÓRIO, CONQUISTAS E DESAFIOS

Alceu Zoia, Odimar João Peripolli, Jaqueline Pasuch

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir a respeito do processo migratório da etnia indígena Terena após a expulsão de suas terras no Mato Grosso do Sul e a consequente chegada à nova terra, no Mato Grosso. Pretende-se destacar as aprendizagens construídas na trajetória de lutas, apontar algumas conquistas e desafios que este povo vem enfrentando nesses dez anos para se reconstituir enquanto povo indígena. A conquista da terra de um “assentamento indígena” se coloca como fator determinante frente aos desafios que se fazem sentir: a pressão exercida pelo projeto do capital, no caso das tentativas de ocupação das terras, e o resgate ao modo de ser terena, que durante o processo migratório se entrelaçou com outras culturas e não permitiu que uma geração de crianças e jovens a identificassem como sua etnia específica. Esse desafio se coloca também à escola, pois esta desempenha um papel importante dentro do assentamento indígena, como um espaço de encontros entre os diferentes sujeitos, culturas e saberes. As conquistas e os avanços não garantem direitos já adquiridos, daí sinalizarem para novos desafios. Estes índios aprenderam durante o processo migratório que os direitos se consolidam na luta.

Palavras-chave


educação indígena; povo terena; processo migratório.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.52164

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA