IMAGENS DE ESCASSEZ E ABUNDÂNCIA – “O ESTILO DA ECONOMIA MBYA”

Luiz Carlos de Oliveira Lopes

Resumo


O presente artigo tem por objetivo investigar as formas econômicas Mbya, com base na literatura sobre coletivos Guarani. Partindo do comentário sobre práticas de produção e consumo, conforme abordadas na etnografia Guarani, pretende-se demonstrar como as “formas econômicas” são maneiras de criar e manter laços sociais, tanto entre humanos, quanto com certas categorias de não-humanos, relações expressas em uma ampla rede social da qual os Mbya e outras subjetividades participam. Assim, investigar as formas econômicas como ‘tema Guarani’ a partir de uma variada e ampla produção etnográfica revelou como os Mbya são capazes de se adaptar a várias situações. A imagem que tentaremos relativizar, primeiramente, é a que considera as formas econômicas mbya como regidas por motivos ligados exclusivamente a satisfação de necessidades materiais, envolvendo a utilização de meios limitados. Como veremos, a Economia Mbya está para além dessa perspectiva ocidental.

Palavras-chave


Economia; Mbya-Guarani; Escassez; Abundância.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.51525

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA