CORPOREIDADE E GÊNERO EM REVISTAS BRASILEIRAS DE CIÊNCIAS HUMANAS (2008-13): LIMITES E CONTRIBUIÇÕES AO DEBATE SOBRE POVOS INDÍGENAS A PARTIR DO CASO TEMBÉ-TENETEHARA

Camille Gouveia Castelo Branco Barata, Jane Felipe Beltrão

Resumo


O trabalho realiza uma revisão bibliográfica acerca da discussão sobre a questão do corpo compreendida nos estudos de gênero no Brasil, e problematiza em que medida a produção sobre o tema focaliza os povos indígenas em suas análises, considerando a importância dos coletivos etnicamente diferenciados na literatura antropológica. Para esse fim, realiza-se um levantamento bibliográfico em três dos mais importantes periódicos brasileiros qualificados nas últimas avaliações (2010/2013) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES): Estudos Feministas, Cadernos Pagu e Horizontes Antropológicos. Por fim, analisa-se como a corporeidade se constrói entre mulheres tembé-tenetehara a partir das pesquisas realizadas em diálogo com esse povo. Tem-se em vista a centralidade do corpo entre povos indígenas e o restrito uso da categoria gênero quando se trabalha entre esses povos.

Palavras-chave


povos indígenas; gênero; corporeidade; mulheres tembé-tenetehara; revisão bibliográfica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.46757

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA