REFLEXÕES SOBRE A ESCOLA MBYÁ GUARANI: O MERO ESTAR AMBIENTAL E O CONHECIMENTO DA TÉCNICA

Rosemary Modernel Madeira

Resumo


O presente artigo trata da relação dos Mbyá Guarani com a Escola e de sua aproximação do viver cidadão, incluindo a perspectiva do emprego, do ganho monetário e do consumo do objeto. Substanciado em Rodolfo Kusch e Martin Heidegger, o artigo busca uma visão do humano nas suas facetas antagônicas: o que crê no destino e se entrega ao mero estar ambiental e o que busca o ser alguém no afã da ética cidadã promulgada pela Escola. Através da análise dos textos e dos discursos de professores e lideranças, o artigo se desenvolve tentando entender como os Mbyá se apropriam da técnica cidadã, representada na Escola, para (re)inventarem sua própria técnica e (re)tomarem sua própria cultura.

Palavras-chave


Educação, Escola Mbyá Guarani, Cultura Mbyá Guarani, Ambiente

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-6524.3722

Qualis Área de Avaliação Classificação ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA B1 CIÊNCIAS AMBIENTAIS B2 COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO B2 DIREITO B3 EDUCAÇÃO B3 HISTÓRIA B3 INTERDISCIPLINAR B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 LINGUíSTICA E LITERATURA B2 MEDICINA II B5 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA B3 PSICOLOGIA B3 SOCIOLOGIA