OS TUPI GUARANI DA ALDEIA RENASCER (SP): UMA REFLEXÃO SOBRE OS ENUNCIADOS DA MISTURA E OS AGENCIAMENTOS DA "CULTURA"

Autores

  • Amanda Cristina Danaga UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.33386

Palavras-chave:

Tupi Guarani, Guarani Mbya, mistura, “cultura”.

Resumo

Esse artigo visa discutir a interlocução da aldeia Renascer com os outros (índios e não índios) dentro do contexto de produção da “cultura”. A aldeia em questão fica no município de Ubatuba e formou-se a partir da ocupação de uma aldeia cenográfica, utilizada nas filmagens do longa-metragem “Hans Staden”. Na aldeia residem índios Tupi Guarani e Guarani Mbya, e, assim como as demais aldeias da região, Renascer está inserida no “universo dos projetos” na busca por maior visibilidade no cenário político nacional e nos investimentos, para tornar aparentes as singularidades de sua “cultura”. Na Aldeia Renascer os Tupi Guarani e Guarani Mbya (apesar das diferenças que destacam entre si) se organizam e se complementam em torno dos aspectos políticos e religiosos de suas comunidades, agenciando o discurso da “cultura”, principalmente, na interação com o mundo dos não índios, ao requererem seus direitos territoriais e reconhecimento em vários aspectos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Cristina Danaga, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS - UFSCAR

Departamento de Ciências Humanas - Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social

Downloads

Publicado

2012-12-21

Como Citar

DANAGA, A. C. OS TUPI GUARANI DA ALDEIA RENASCER (SP): UMA REFLEXÃO SOBRE OS ENUNCIADOS DA MISTURA E OS AGENCIAMENTOS DA "CULTURA". Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 6, n. 2, p. 10, 2012. DOI: 10.22456/1982-6524.33386. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/33386. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS