Uma tradição de papel. Novas achegas para a história das bibliotecas eclesiásticas em Portugal

Luana Giurgevich

Resumo


Este trabalho visa discutir a definição de biblioteca eclesiástica no panorama bibliográfico português através do conceito/função de seleção. O ponto de partida é um levantamento sistemático de catálogos, inventários e outras listas de livros de cerca de 400 bibliotecas de congregações religiosas portuguesas. A base de dados produzida conta com mais de 900 espécies bibliográficas. O artigo abre-se com uma breve revisão bibliográfica em torno das questões que envolveram a evolução da história das bibliotecas em Portugal. Na segunda parte, apresenta-se a rede de bibliotecas eclesiásticas no panorama de estudos sobre bibliotecas. A terceira parte mostra como a função de seleção afetou o funcionamento interno das bibliotecas eclesiásticas ao longo da sua existência secular. A quarta parte analisa o post-mortem institucional das bibliotecas eclesiásticas e a dispersão destas como resultado de processos seletivos externos (1759-1834). As conclusões sublinham a importância de um trabalho de reconstrução histórica de coleções dispersas e a vitalidade intrínseca da biblioteca eclesiástica.


Palavras-chave


Congregações religiosas. Catálogos, inventários e bibliografias. Coleções. Livro antigo. Secularização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245250.331-353



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)