Gestão da informação e tecnologias: diretrizes para projetos da interface de museus virtuais no âmbito da autenticidade

Larissa Fernandes Dutra, Cátia Rodrigues Barbosa, Diomira Maria Cicci Pinto Faria

Resumo


O objetivo deste estudo é contribuir na criação de diretrizes para projetos da interface de museus virtuais no que tange à sua autenticidade. Por meio do método dedutivo, ao trabalharmos com a teoria sobre o autêntico, analisou-se um modelo de site de museus virtuais para criar indicadores de avaliação de autenticidade dentro desses. Após as análises teórica e prática elaborou-se um questionário piloto visando validar os indicadores criados e, caso necessário, a elaboração de outros novos mediante a resposta do público. Em seguida, foi definida a amostra da pesquisa, aplicados os questionários finais, analisado os resultados obtidos e, então, criadas as diretrizes para a interface dos museus virtuais. Identifica-se que a autenticidade é um conceito dinâmico que diz respeito tanto a questões verificáveis através da matéria de um objeto digital, quanto a questões não materiais que emergem da relação entre o homem e esse objeto. A amostra pesquisada acredita que os museus virtuais são autênticos principalmente pelo seu valor informativo.

Palavras-chave


Gestão da Informação; Tecnologia da Informação e da Comunicação; Museus Virtuais; Autenticidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245262.185-210



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)