Patentes em células-tronco: suas principais características e análise de citação

Fernanda Bochi, Ana Maria Mielniczuk Moura

Resumo


Estudo patentométrico e análise de citação dos documentos de patentes em células-tronco indexados na base de dados Derwent Innovation Index. A partir da Lei do Elitismo, fizeram parte deste estudo as 181 patentes mais citadas na temática estudada. Após a coleta dos dados, realizou-se a extração das informações que atendessem aos objetivos específicos, tais como os campos número prioritário, classificação internacional de patentes, citação a não patentes e citação a patentes. 80% das patentes são de empresas com sede nos Estados Unidos da América; 6,7%, no Japão; 3,6%, na Inglaterra; aproximadamente 2%, entre França e Suíça; 1,2%, na Dinamarca e Irlanda e as demais empresas (3,3%) estão distribuídas entre Holanda, Áustria, Alemanha, China e Canadá. As patentes foram classificadas em cinco seções da Classificação Internacional de Patentes, sendo a área de Necessidades Humanas a que mais se destacou, com 52,51%. As 181 patentes fizeram ao todo 6970 citações a outras patentes, destas, 84 foram mais citadas. As patentes que receberam o maior número de citações foram US5486359-A e US6200806-B1, ambas depositadas no escritório norte-americano. Das 181 patentes, 141 fizeram citação a documentos não patentes. Observou-se que os documentos não patentes mais citados foram as revistas científicas (1426 revistas diferentes citadas), totalizando 7701 artigos citados (±5,5 artigos/revista). Os documentos de patentes contêm muitas informações importantes para a compreensão do desenvolvimento da ciência e da tecnologia. Conclui-se que as patentes são fontes que é importante analisar e que estudos mais detalhados sobre citação e os motivos para citar em patentes devem ser realizados.

Palavras-chave


Patentes; Patentometria; Células-tronco; Análise de Citação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245262.32-57



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)