A busca e o eye tracking: um olhar semiótico sobre o knowledge graph

Silvana Drumond Monteiro, Cecílio Merlotti Rodas, Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti

Resumo


O eye tracking é, ao mesmo tempo, uma tecnologia e método de pesquisa utilizado em várias áreas do conhecimento e, recentemente, pela Ciência da Informação. Sua tese principal, formulada por Just e Carpenter (1976), é o strong eye-mind, ou seja, a forte relação entre visualização e processamento da informação.  Nessa direção, foi feita uma pesquisa básica, com delineamento experimental, visando avaliar o comportamento de busca em uma Search Engine Results Page do Google, em especial a visualização do Knowledge Graph ‒ ou mapa do conhecimento. A premissa da investigação pautou-se na semiótica peirceana, na qual os signos em um resultado de busca ‒ em maior ou menor medida ‒ podem influenciar escolhas, qualificar resultados, capturar o olhar e ser importantes ou determinantes em uma escolha a partir de uma busca, explicando assim o strong eye-mind. Os resultados demonstraram que a imagem é um atrator cognitivo; no entanto, a escolha depende também de outros fatores, como o tipo de busca e o hábito do sujeito em pesquisas nos mecanismos de busca.


Palavras-chave


Eye Tracking. Semiótica peirceana. Knowledge Graph. Google. Taxonomia da busca

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245261.304-326



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)