Fiscalizar e alfabetizar: dois papéis dos observatórios de meios latino-americanos

Susana Herrera Damas, Rogério Christofoletti

Resumo


O artigo analisa as funções desempenhas pelos observatórios de imprensa de países da América Latina na tentativa de oferecer novos elementos para um perfil dessas iniciativas. Nove casos são estudados detalhadamente, tendo como contraponto entrevistas dos responsáveis pelos observatórios. O artigo enumera seis funções exercidas pelos media watchers: a) Revisar o conteúdo e a oferta dos meios; b) Elaborar estudos, informes e análises comparativas; c) Publicar ou difundir os resultados de suas atuações; d) Recolher queixas, críticas e comentários dos consumidores; e) Capacitar a audiência para o consumo crítico dos meios; f) Capacitar os jornalistas para a elaboração de um jornalismo de qualidade. Estas funções se enquadram em dois papéis distintos, característicos dos observatórios latino-americanos: i)fiscalizar a atuação dos meios de comunicação e dos profissionais com eles envolvidos e ii) alfabetizar midiaticamente os diversos públicos e mesmo os jornalistas na busca de produtos de informação com mais qualidade e ética.

 


Palavras-chave


Observatórios de meios; América Latina; funções

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)