Itinerários, temas e lotes de coleta arqueológica no oeste do México: notas para um estado da arte

Adrián Acosta Castro

Resumo


Neste artigo, eu trabalharei em torno de três eixos. Primeiro, traça os principais estudos sobre a coleta, saque e apropriação social do patrimônio arqueológico no oeste do México. Mais tarde, reviso algumas abordagens teóricas e cruzamentos entre a antropologia do valor e os estudos de cultura material. Finalmente, apresento um par de vinhetas etnográficas que servirão como âncoras e linhas que guiarão um estudo mais amplo sobre dinâmicas, atores e práticas de coleta arqueológica no oeste do país.


Palavras-chave


Coleta arqueológica; Patrimônio cultural; Materialidade; Usos do passado; Pilhagem.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245242.358-387



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)