Índice h de Hirsch: análise comparativa entre as bases de dados Scopus, Web of Science e Google Acadêmico

Deise Deolindo Silva, Maria Cláudia Cabrini Grácio

Resumo


Entre os indicadores destinados a avaliar o impacto científico das publicações, destaca-se o índice h de Hirsch, que mede, de forma simultânea, aspectos relacionados à produção e ao impacto da produção científica de um pesquisador, periódico, grupo e centro de pesquisa ou país em uma base de dados. Nesse contexto, esta pesquisa tem por objetivo obter os índices h para 20 pesquisadores representativos na temática “Estudos Métricos da Informação” em três fontes de dados distintas — Scopus, Web of Science e Google Acadêmico e identificar e analisar possíveis diferenças entre os valores desses indicadores, a fim de examinar a congruência dos índices nessas fontes de informação. Para isso, levantaram-se, nas plataformas mencionadas, os índices h para cada investigador. Identifica-se, por meio do Teste de Wilcoxon-Mann-Whitney com nível de significância de 5%, que o índice h não difere estatisticamente entre as bases de dados Scopus e Web of Science. Por outro lado, esse índice diferiu significativamente dos valores obtidos a partir do Google Acadêmico.


Palavras-chave


Estudos métricos. Índice h. Análise de domínio. Bases de dados.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245230.196-212



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)