Gregory Bateson e o processo comunicativo

Autores

  • Lígia Campos de Cerqueira Lana Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Gregory Bateson, processo comunicativo, interação.

Resumo

Em busca de proposições para a definição do conceito de comunicação, este artigo apresenta a revisão de dois trabalhos de Gregory Bateson: Communication, the social matrix of psychiatry, de 1965, em co-autoria com Jurgen Ruesch e Communication, de 1971, capítulo de abertura da obra coletiva The natural history of an interview. Conforme Yves Winkin, o trabalho de Bateson situa-se no modelo orquestral da Comunicação, que postula a circularidade e a complexidade dos processos comunicativos. Gregory Bateson, com sua formação interdisciplinar, traz contribuições importantes para a compreensão do caráter interativo da comunicação, bem como para a definição de seu estatuto enquanto disciplina fundamental para a compreensão da vida social.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lígia Campos de Cerqueira Lana, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG, mestre em Comunicação Social pela UFMG. Professora da Faculdade Promove de Belo Horizonte e pesquisadora do GRIS (www.fafich.ufmg.br/gris). E-mail: ligialana@gmail.com.

Downloads

Publicado

2009-03-13

Como Citar

LANA, L. C. de C. Gregory Bateson e o processo comunicativo. Em Questão, Porto Alegre, v. 14, n. 2, p. 235–245, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/6439. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos