Práticas informacionais dos visitantes do Museu Itinerante Ponto UFMG

Tatiane Krempser Gandra, Carlos Alberto Ávila Araújo

Resumo


Este estudo explora um ponto de interlocução entre estudos de usuários da informação e estudos de visitante da Museologia e investiga a interação dos visitantes do Museu Itinerante Ponto UFMG com a informação. A pesquisa embasa-se no conceito de práticas informacionais enquanto um fazer etnográfico, recorrendo à observação e entrevista para coleta de dados. Os resultados apontam que inúmeros fatores influenciam a interação entre o sujeito e os elementos do museu. Muitas vezes, os relatos dos entrevistados contradizem as observações, e a explicação para tal contradição está num misto de fatores, perpassando pela concepção dos sujeitos sobre museus e o nível de preocupação deles quanto à imagem que querem transmitir de si. Concluímos que a observação participante, aliada à entrevista, mostrou-se apropriada para desvelar os significados da experiência de visita, possibilitando-nos captar não apenas o que os visitantes dizem que fazem, mas também o que eles realmente fazem e o que pensam sobre o que fazem.


Palavras-chave


Práticas informacionais; Estudos de usuários; Estudos de visitante; Museus; Etnografia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245223.201-226



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)