Conceitos, modelos e novas perspectivas de avaliação em Arquivologia e Ciência da Informação

Moisés Rockembach

Resumo


O trabalho apresenta o processo de avaliação da informação a partir de uma análise das metodologias propostas por diferentes autores no campo da Arquivologia e da Ciência da Informação. Este estudo parte de uma perspectiva clássica da avaliação, com Jenkinson (1922) e Schellenberg (2003), mediante seu conceito de valor de documento; uma abordagem pós-moderna de macroavaliação proposta por Terry Cook (2005), que critica o modelo anterior e propõe uma abordagem sistemática e holística do processo; até a interdisciplinaridade com a Ciência da Informação em Silva e Ribeiro (2000; 2004); e Ribeiro (2005) com o estudo dos fluxos informacionais. Propõem-se perspectivas complementares do valor da informação, com os conceitos de indício, evidência e prova (ROCKEMBACH, 2012, 2013a, 2013b, 2013c), e, ainda, a Teoria dos Atos dos Documentos (SMITH, 2005). Traz como considerações finais a importância que o debate interdisciplinar pode ter na construção terminológica e metodológica sobre avaliação.

Palavras-chave


Avaliação da informação. Modelos de avaliação. Arquivologia. Ciência da informação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245213.87-105



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)