O desempenho das universidades brasileiras em rankings internacionais

Solange Maria Santos, Daisy Pires Noronha

Resumo


Em menos de dez anos, os rankings universitários mundiais tornaramse mais potentes e têm alcançado importância crescente, influenciando políticas, processos avaliativos, decisões de investimento e reestruturação institucional. Com isso, o objetivo do presente estudo foi analisar o desempenho das universidades brasileiras em três dos principais rankings internacionais: ARWU; THE e QS. A análise revelou que as universidades brasileiras destacam-se por sua pontuação no indicador volume de publicações e em alguns casos também no indicador reputação entre acadêmicos e empregadores. Pontuações mais baixas foram obtidas nos indicadores que medem impacto por meio de publicações altamente citadas, indicador que costuma ter alto peso na maioria dos rankings. Conclui-se que apesar desses resultados é importante considerar que as classificações internacionais são, de modo geral, homogeneizadoras, de maneira que muitas particularidades, nuances e bolsões de excelência em áreas específicas não são capturados pelos rankings internacionais quando as instituições são avaliadas como um todo.


Palavras-chave


Universidades brasileiras. Instituições de Ensino Superior. Rankings universitários.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245222.186-219



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)