Testemunhas ou fontes: relações e desencontros entre jornalistas e historiadores

Clarice Gontarski Esperança

Resumo


O trabalho de jornalistas e de historiadores se alimenta do relato de fontes ou de testemunhas, buscando retratar ou reconstruir o passado distante ou imediato. O artigo procura discutir a relação que se estabelece com estes protagonistas da experiência, plena de especificidades e capaz de iluminar as práticas de ambos os campos. O testemunho é fiador da verdade e da fidelidade da representação. Historiadores vivem um dilema entre a autoridade moral da testemunha sobre o passado e a racionalidade exigida pelo paradigma científico e pelo caráter analítico da História. Por outro lado, jornalistas tornam-se eles próprios os avalistas da fonte, apropriando-se da sua autoridade moral sobre a realidade a partir de mecanismos como o ocultamento do narrador.

 


Palavras-chave


Jornalismo; história; testemunhas; fontes

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)