A Plenitude dinâmica das imagens

Jean-Jacques Wunenburger

Resumo


Este artigo busca as consequências teóricas dos postulados de Bachelard sobre a noção de imagem, os quais criticam a tradição ocidental que aborda a imagem como sempre sujeita a um modelo referencial e, portanto, definida em oposição à percepção do objeto real. São apropriadas contribuições da tradição platônica e da hermenêutica de Ricoeur e Gadamer. Mostra-se como Bachelard se aproxima e se afasta de Sartre, Schopenhauer e Nietzsche. Conclui-se que o dinamismo, dado pelo jogo entre a resistência do mundo e as estratégias do ser imaginante são fundantes da noção de imagem em Bachelard.

Palavras-chave


Palav Bachelard. Image. Dynamique.





Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)