A construção de sentidos sobre a homossexualidade na mídia brasileira

Vicente William da Silva Darde

Resumo


O jornalismo, entendido como construtor de sentidos sobre a realidade, é um discurso que deve representar a diversidade de pensamento da sociedade contemporânea. No entanto, as representações dos gays criadas a partir do discurso jornalístico podem determinar e/ou intensificar o processo de marginalização dos homossexuais na sociedade. A partir da análise da reportagem sobre casais gays que adotaram crianças, veiculada no programa Globo Repórter da Rede Globo, buscamos contribuir neste artigo para a discussão sobre a construção da homossexualidade pela Imprensa brasileira. A busca pelo reconhecimento social, amparado num discurso de conquista da cidadania, será bem sucedida quando a mídia transformar o caráter arbitrário da cultura dominante na sociedade brasileira em culturas paralelas entendidas como diversidade.

 


Palavras-chave


Jornalismo; Práticas Culturais; Homossexualidade; Heteronormatividade

Texto completo:

PDF HTML




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)