Impregnações tecnoestéticas na vida cotidiana: inconsciente óptico, filosofia da caixa preta, artealização e everyware

Kati Caetano

Resumo


O propósito do artigo é rediscutir a relação entre discurso, sociedade e tecnologia, tendo como mote a ideia da “filosofia da caixa preta”, e expandindo-a para a configuração atual da chamada sociedade computadorizada. Busca refletir sobre posições teóricas que vêm postulando a disseminação de uma cultura do virtual às formas de vida, e apregoando a contaminação dilatada de uma práxis, em princípio afeita a determinado tipo de dispositivo, sobre o princípio da vida em sua totalidade. Em suma, trata de modos de discursivizar o mundo e de se discursivizar no mundo em face das potencialidades tecnológicas. O enfoque é o de uma estética que deriva desse contexto, com base em duas manifesta- ções empíricas exemplares da cultura digital: a da apresentação da notícia por meio de formas prevalecentes no entretenimento virtual, especificamente nos chamados newsgames, mediante o argumento da eficácia de seus resultados para o engajamento do cidadão e a da cultura da base de dados, como afirmação de um paradigma estatuído em princípio explicativo/organizador de valores, e de um regime comunicacional movido pelo afã de novidade e compulsiva interação.


Palavras-chave


Imagens técnicas. Sociedade computadorizada. Estética base de dados. Newsgames. Web – internet e sociedade.

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)