Guardião de imagens: “memórias fotográficas” e a relação de pertencimento de um pioneiro com Londrina

Paulo César Boni Maria Luisa Hoffmann

Resumo


A partir de lembranças individuais de um pioneiro da cidade de Londrina, Omeletino Benatto, este estudo visa contribuir com a discussão sobre memória, identidade e pertencimento. Para tanto, foram selecionadas três imagens da época da colonização descritas textual e oralmente pelo pioneiro, sob a ideia da fotografia como “gatilho detonador da memória” e com o apoio da técnica da história oral. Essas imagens e descrições apontam para uma relação de pertencimento do entrevistado com o lugar, onde ele identifica-se, orienta-se e habita. Para a análise são abordados os conceitos de lugar, de Augé (1994), topofilia, de Tuan (1980) e considerações de autores como Schutz, Lynch, Kossoy e Le Goff, sobre história, fotografia, cidade e memória.

Palavras-chave


Gatilho da memória; Lugar de Pertencimento; História de Londrina (PR); Comunicação Visual

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)