O Patrimônio cultural como elemento da produção mercadológica televisiva

Valério Cruz Brittos, Denis Gerson Simões

Resumo


O artigo discute a relação da produção ficcional de televisão com o patrimônio cultural brasileiro. Para isso, é analisada a microssérie Hoje é dia de Maria, um produto diferenciado da programação regular das emissoras de TV, concebido e apresentado em meio às comemorações de 40 anos da Rede Globo de Televisão, no ano de 2005. Neste caso, uniu referências do folguedo brasileiro, inovações tecnológicas e grande carga de sensibilidade, o que resultou na desconstrução de padrões usualmente trabalhados. Foi utilizada forte simbologia dos personagens lendários do folclore nacional para contar uma ficção, com aparência de irrealidade, mas com grande familiaridade ao telespectador. Desta forma, a produção não abandonou os propósitos das indústrias culturais, seguindo princípios que fizeram dessa saga um elemento vendável, através do tangenciamento de estruturas autênticas das manifestações populares. Além disso, Hoje é dia de Maria teve a função de vender a imagem da Globo, sem apresentar algum salto qualitativo nas demais produções da emissora.

-

The article discusses the relation between fictional productions for television and Brazilian cultural heritage. In order to do that, the miniseries Hoje é dia de Maria, a product different from the TV channels’ ordinary programs, and broadcasted during the festivities for the 40th anniversary of Globo Network in 2005, was analyzed. In this case, a linkage between Brazilian popular humor, technological innovations and a great load of sensitivity - which led to the destruction of the patterns normally used - was established. A strong symbolism of legendary Brazilian folklore characters was used in order to tell a story with an unreal look, but of great familiarity for the viewers. Through this, the production did not abandon the purpose of the cultural industries. Furthermore, they followed some principles that made this saga a vendible element, by rendering authentic structures of popular manifestations tangible. Additionally, Hoje é dia de Maria had the function of selling Globo Network’s image without generating any qualitative gap vis-à-vis other productions of the group.

-

El artículo discute la relación entre la producción de ficción en televisión y el patrimonio cultural brasileño. Para ello, se analiza la miniserie Hoje é dia de Maria, un producto diferente de la programación regular de las emisoras de TV, concebido y presentado en ocasión de los festejos de los 40 años de la Red Globo de Televisión en 2005. En este caso, unió referencias al humor popular brasileño e innovaciones tecnológicas con una gran carga de sensibilidad; lo que resultó en la destrucción de los patrones habitualmente trabajados. Se utilizó la fuerte simbología de los personajes legendarios del folclore nacional para contar una historia de ficción con apariencia de irrealidad, pero de gran familiaridad para el telespectador. De esta manera la producción no abandonó los propósitos de las industrias culturales, siguiendo principios que hicieran de esa saga un elemento vendible mediante una tangibiliazación de las estructuras auténticas de las manifestaciones populares. Más allá de eso, Hoje é dia de Maria tuvo la función de vender la imagen de la Red Globo, sin mostrar ningún salto cualitativo en las otras producciones de la emisora.


Palavras-chave


Processos midiáticos; comunicação e capitalismo; mídia e cultura

Texto completo:

PDF HTML




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)