Entre-lugares de verdades perigosas: a teoria das representações sociais, a dor do outro e a dialogicidade ainda possível

Denise Marcos Bussoletti, Pedrinho Arcides Guareschi

Resumo


Este artigo se insere na tradição dos estudos psicossociais e culturais críticos. Discute a Psicologia Social e o seu possível caráter de ciência produtora de “verdades perigosas”, na perspectiva da teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1971). A hipótese básica que permeia o texto é a centralidade da categoria de relação (GUARESCHI, 1998) na abordagem do sujeito e da realidade social. Estabelecemos, para tanto, uma interlocução com as reflexões propostas por MARKOVÁ (2006) e JOVCHELOVITCH (2008) nos marcos da constituição de uma Psicologia Social Dialógica. Finalizamos apresentando uma possibilidade de tratamento da teoria das Representações Sociais com base nesta abordagem, debatendo o dilema ético: o que fazer diante da dor do Outro? Utilizamos como auxiliares nesta perspectiva os conceitos de “dialogia” e de “excedente estético” da teoria bakhtiniana.  Concluímos pela retomada de direção, no sentido de afirmação de uma Psicologia Social Dialógica, uma Psicologia Social de verdades perigosas.

 


Palavras-chave


Relação. Representações Sociais. Psicologia Social. Abordagem dialógica

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)