Maysa: dos limites entre o real e a ficção

Elizabeth Bastos Duarte

Resumo


O trabalho, inspirado na análise da minissérie Maysa, quando fala o coração apresenta uma reflexão sobre as relações entre o real e a ficção, que passa pelo exame dos planos de realidade discursiva com que operam os produtos televisuais dos gêneros/ subgêneros que convocam e atualizam, dos formatos em que se realizam, para centrar-se no subgênero minissérie em seus formatos históricos e/ou biográficos, examinando as estratégias de embaralhamento de realidades discursivas empregadas, e os cuidados a serem tomados para não falsear a biografia dos atores sociais que representam.


Palavras-chave


Real/Ficção. Estratégias de embaralhamento. Minissérie histórico-biográfica.

Texto completo:

PDF




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)