As estrategias econômicas da Índia e seus desafios: da “taxa de crescimento Hindu” ao desenvolvimento acelerade

Jacqueline A. Haffner, Betina Thomaz Sauter

Resumo


Este artigo realiza uma caracterização geral da economia indiana - perpassando as diferentes estratégias desenvolvimento do país - e dos seus principais desafios. Após adquirir status de Estado-Nação independente em 1947, a Índia procurou desenvolver-se economicamente através de planos quinquenais com forte intervenção do Estado. Mas, a despeito disso, a performance econômica do país ficou aquém das expectativas e recebeu o estigma da “taxa de crescimento hindu” por sua estagnação. A partir da década de 1980 a Índia começa a reverter essa trajetória, mas logo sucumbenuma forte crise econômica. Contudo, apesar das reformas liberalizantes da década de 1990, o país logra manter certa autonomia, estimular o dinamismo de sua economia e obter resultados econômicos positivos. No entanto, a Índia ainda necessita superar uma série de desafios como o energético e de infraestrutura, assim como as disparidades já existentes, em termos de desigualdade e emprego.Assim sendo, o artigo estrutura-se em: a exposição da estratégia de desenvolvimento “voltado para dentro” do recém-formado Estado-nação da Índia; a discussão da nova estratégia de desenvolvimento do país na era neoliberal; e, por último são abordas as altas taxas de crescimento do Estado indiano e alguns de seus desafios.

Palavras-chave


Índia; mudanças econômicas; taxa de crescimento Hindu

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.96176

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS