Twiplomacy: a ascensão de Donald Trump em 140 caracteres

Fernanda Cristina Nanci Izidro Gonçalves, Marcella Germano de Assis

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar como o Twitter foi utilizado como importante ferramenta nas eleições americanas de 2016, servindo como plataforma de campanha para o então candidato Donald Trump. Desse modo, busca-se analisar a campanha do candidato republicano no Twitter, com ênfase em três dos mais importantes temas discutidos na campanha: imigrantes e refugiados; terrorismo; relações com a Rússia. Para investigar a relevância da utilização do Twitter, este artigo investiga como as redes sociais podem ser utilizadas para estabelecer uma “agenda digital”, definindo temas centrais na pauta política, expandir a “presença digital”, potencializando o alcance da mensagem, e gerar “conversas digitais”, ampliando a interação com o público. Conclui-se que o Twitter foi de máxima importância para Trump, que ao adotar a diplomacia digital, usou os posts de até 140 caracteres como meio de comunicação para fortalecer sua proposta de campanha. Assim, Trump transmitiu sua agenda política, aumentou o alcance das suas mensagens e ampliou a interação com o público, causando um envolvimento na sociedade em rede que culminou na expansão da sua presença tanto no ambiente digital quanto no ambiente “real”, o qual junto ao sistema democrático americano, o levaram a vitória.

Palavras-chave


Donald Trump; Twitter; Eleições

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.87556

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS