A construção da modernidade: violência e revolução social no contexto do sul da Ásia

Prakash Kona

Resumo


O presente artigo examina a inter-relação entre violência e modernidade no contexto do sul da Ásia. Uma revolução social não é nem espontânea nem é um projeto cuidadosamente planejado, com uma linha do tempo preparada com antecedência, mantendo a situação política em mente. Existem condições objetivas a serem atendidas para qualquer transformação social em larga escala; além dessas condições, o papel da intervenção humana deve ser enfatizado para que a mudança seja realizada. O argumento central do artigo é que, no contexto da pobreza em massa, torna-se imperativo que os pobres se unam e se revoltem com a intenção de adquirir ganhos materiais resultantes do crescimento econômico. Até que ponto as vítimas das sociedades de classe sentem a necessidade de se revoltar contra seus opressores é uma questão em aberto. O fato, no entanto, é que existe um potencial de revolução incorporado à natureza da opressão. Onde os pobres são a grande maioria, há uma possibilidade real de que uma faísca seja suficiente para criar uma reação em cadeia que leve a mudanças ao longo de vários níveis. É importante examinar situações aparentemente não relacionadas em que um grupo de pessoas que lutam por uma causa imediata seja capaz de defender suas idéias através de lutas organizadas. O artigo examina a região do sul da Ásia, onde as contradições coloniais estão entrelaçadas com as desigualdades estruturais, a fim de entender o que os pobres fazem no processo de se revoltar contra uma condição desigual; como eles são capazes de se modernizar através do uso da violência que está paradoxalmente emergindo como resultado de uma modernidade desequilibrada

Palavras-chave


Modernidade; Sul da Ásia; Revolução Social; Exploração; Repressão; Violência

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.85078



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS